No sábado dia 8 de abril, fomos (os DSO’s) montar as Pistas para a 1ª Etapa do Estadual de IDSC (Tiro Defensivo) no Rio de Janeiro e também para as Seletivas do Brasileiro.

Este torneio devia ter ocorrido antes, mas, fora adiado pela greve das Policias Militares no RJ e ES.

Naquela ocasião, deveria ter ocorrido a Copa Brasil, agora substituída por Ssletivas, na qual o Atirador tem de participar de no mínimo duas para se qualificar a participar do Campeonato Brasileiro em Setembro na AMAN (caso do RJ).

O sol estava forte e os DSO (árbitros no Tiro Defensivo) se dividiram sob a batuta do Pepito (Palomanes, o arquiteto das Pistas) para montar as sete Pistas do torneio.

Terminada a montagem, foi feito um “brieffing” de todas as Pistas para os DSO as conhecerem e depois, dividimos o grupo em dois SQUADS e começamos a competir.

A ideia era os árbitros atirarem no sábado para, no domingo, atenderem os competidores em número de 38.

Eu comecei na Pista 1. O outros SQUAD, na quatro. Quando cheguei na Pista 3, caiu um verdadeiro aguaceiro.

Logo encheu tudo – terreno argiloso empoça a água, e amoleceu e destruiu os alvos de papelão.

Como Diretor da Prova, suspendi tudo e deixei para o dia seguinte, o que, com certeza, iria causar um pouco de atrasos.

Mas a chuva era tão forte que o atirador Igor Zander, aproveitou para lavar seus estojos. Depois, era apenas desespoletá-los, secá-los e recarregar...

A sorte é que o José Palomanes, tinha alguns ALVOS usados de competições anteriores que deu para aproveitar, pois ele, em casa, tinha de pintar detalhes como as "mãozinhas" que identificam os REFÉNS (que não podem ser atingidos), ou os armados de pistolas ou facas, por exemplo. 

 

Continua amanhã - Parte II
(ainda em produção)

 

 


 

Joomlashack