Abril começou com mais uma Etapa Interna na Associação de Tiro Duque de Caxias do Tiro Defensivo.

Aconteceu no fim de semana de 7 (tiro dos DSO’s) e 8 (demais atletas) de abril em quatro Pistas e, no mesmo dia, ocorria também o Desafio do Aço (Steel Challenge) do Tiro Prático.

O ponto alto do domingo foi a visita do Tenente Coronel de Infantaria Alexandre ALMEIDA, Chefe do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 1ª Região Militar, que além de visitar o Clube e as competições, seu dever de ofício, fez cumprir uma frase que está nas paredes da Seção de Tiro da AMAN: TIRO, esporte para todos, dever do militar.

Muito querido pelos CAC’s (sigla que significa Caçador, Atirador “esportivo”, Colecionador “de armas”) logo na chegada o TC Almeida e esposa se viram cercados.

Depois rumou para uma Pista com o Wilson Saldanha e outros amigos onde aproveitou para treinar, obrigação de qualquer um que tenha porte de armas em uma cidade violenta com a do Rio de Janeiro.

Mas nossa competição (IDSC) foi mais uma vez um show de organização.

No sábado dia 7, nós árbitros (DSO no IDSC) chegamos cedo e fomos inicialmente montar as Pistas.

Depois, a partir da Pista 1, fomos todos passando e antes da hora do almoço, apesar do sol forte, tínhamos terminado.

Mesmo assim, Pepito (o artista desenhista das Pistas) cobriu os alvos com plástico, pois poderia chover à noite.

No domingo, logo cedo, o Trotti – Diretor de Apurações, cuidava do registro daqueles que não o fizeram pela internet e os quatro Squads foram distribuídos pelas Pistas onde os árbitros (sempre em número de dois*) já aguardavam e 09:00 horas começamos terminando tudo perto das 13 horas.

(*) Cada Pista tem dois DSO, o principal que acompanha o atirador com o timer, cuidando da segurança da prova e o auxiliar que, com sua prancheta, anota os pontos na Ficha de Apuração. A prova conta ainda com um CDSO (Chief Defensive Shooting Officer), Carlos Magno, que a tudo controlava com pequenos rádios de comunicação,  e eu, Luiz Mergulhão, como MD (Match Director), Diretor da Prova.

A prova correu sem alterações não havendo reclamações ou recursos e à tarde, o Trotti já divulgava os resultados.

Tivemos vários atiradores novatos participando pela primeira vez de competições, como a famosa Mergulhinha, o que exigiu dos DSO atenção redobrada.

Mas tudo foi muito elogiado pelo Chefe do SFPC/1 o que deixou Denise, toda contente.

Devo destacar ainda que entre os velhinhos (SS, maiores de 60 anos) o campeão foi o Dr Nelson Pereira, mais acostumado ao IPSC (Tiro Prático) e que, pelo visto, está se entusiasmando também com o IDSC (Tiro Defensivo).

SUBIRAM AO PÓDIUM!

HARD PISTOL (calibres 9mm, 40 e 45)

1º - Thiago Henriques Ferreira

2º - Wilson Saldanha

3º - Flávio Saraiva Quintella

 

SOFT PISTOL (calibre .380ACP)

1º - Marcos Chamon

2º - Ivan de Aquino Viana Junior

3º - Marcelo Osorio Trotti

 

HARD REVOLVER (calibre .38)

1º - Marcelo Carvalho Fraga

2º - Diego Leonardo Antunes

3º - Rodolpho Nonato Pacheco Bressan

 

SENIOR (atiradores maiores de 50 anos)

1º - Wilson Saldanha

2º - José Francisco Almeida Palomanes

3º - Marcelo Osorio Trotti

 

SUPER SENIOR (maiores de 60 anos)

1º - Nelson Jose da Silva Pereira

2º - Luiz Eugenio B. Mergulhão Filho

3º - Leonam Carneiro Leão

 

DAMAS

1º - Samara Candido

2º - Vanessa Barros Nascimento

3º - Alcina Bilio Mergulhão

 


PRÓXIMA COMPETIÇÕES DE IDSC

 

Joomlashack