Espaço Tático

História do Tiro Esportivo no Brasil

O Esporte do Tiro surgiu no Brasil em meados do século XIX, com a imigração europeia, quando, principalmente alemães e italianos, vieram a se fixar nos estados da região Sul. Em consequência dos hábitos e costumes europeus, da abundância de caça na região foram fundados diversos Clubes de Caça e Pesca. Teve início assim o tiro esportivo em nossa pátria com a competição do "Tiro ao Rei" realizado nas Colônias Alemãs. Desde o início o Exército Brasileiro teve participação decisiva através do Tiro de Guerra do Exército.

Em 1899 é criado no Rio Grande do Sul o TIRO NACIONAL, que tinha por finalidade incrementar a prática do Tiro ao Alvo pelas sociedades e Clubes de Tiro. Em 1906, foi criada a Confederação do Tiro Brasileiro que reunia todas as sociedades e Clubes de Tiro existentes, todas subordinadas ao Exército.

Em 1914 surge no Rio de Janeiro, o Revolver Clube de iniciativa do atirador e Tenente Guilherme Paraense e outros abnegados. A 3 de agosto de 1919 é inaugurado o estande de tiro do Fluminense Futebol Clube, por iniciativa de Afranio Costa dando o impulso necessário ao Tiro Brasileiro, que seria traduzido na primeira medalha olímpica de ouro do Brasil, conquistada pelo atirador Guilherme Paraense na Olimpíada da Antuérpia (Holanda) em 1920. Fruto desse sucesso, Afranio Costa funda no Rio de Janeiro em 02 de julho de 1923 a FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TIRO elaborando seus estatutos baseado na UIT (União Internacional de Tiro) como entidade civil do Tiro.

Em 1927 com a criação da CBD (Confederação Brasileira de Desportos) órgão do governo que aglutinava todos os esportes amadores, foi extinta a FBT.

Em face do fracasso do esporte amador nas Olimpíadas de Los Angeles em 1932, Afranio Costa é chamado para reestruturar o Tiro Brasileiro, assim em 1935 novamente resurge a FBT (Federação Brasileira de Tiro). Em 1935 o CND (Conselho Nacional dos Desportos) sucede a CBD. O Tiro Brasileiro consegue bons resultados em Berlim apesar de não conquistar medalhas.

Segue-se o período conturbado da 2ª Guerra Mundial onde as restrições do uso de armamento desorganizaram o Tiro no Brasil. Finalmente a 11 de novembro de 1947, no auditório da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), no Rio de Janeiro, representantes de quatro recém-criadas Federações de Tiro, em sessão solene, elegeram o então atirador e ministro Afranio Antonio da Costa para presidir a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TIRO AO ALVO (CBTA), denominada atualmente de CBTE (Confederação Brasileira de Tiro Esportivo).

 


Guilherme Paraense - 1º Campeão Olímpico Brasileiro


Conquista realizada no dia 3 Agosto de 1920 na prova do Revólver a 30 metros sobre silhueta humanóide em pé. Obtendo 274 dos 300 pontos possíveis durante VII Jogos Olímpicos em Antuérpia, na Bélgica.

 


 

 

Notícias